September 22, 2017

Como funciona o Blockchain

COMO FUNCIONA O BLOCKCHAIN

A tecnologia por trás das criptomoedas que tem o potencial para alterar para sempre como lidamos com dinheiro e todos os tipos de ativos.

Blockchain o Protocolo da Confiança

Antes de entendermos como funciona o Blockchain, precisamos entender um pouco sobre o BitcoinComo mencionado no post "O que é o Blockchain", bitcoin é uma moeda digital (cryptocurrency) e um sistema de pagamentos descentralizado. O sistema utiliza avançadas técnicas de criptografia para regular a geração de novas unidades da moeda e verificar a transferência de fundos, operando independentemente de um banco central. Nenhuma unidade central controla o Bitcoin, como os governos e as instituições fazem com as moedas fiat (real, dolar, euro).
O Bitcoin é baseado na arquitetura Peer-to-Peer (P2P), o que quer dizer que todas as transações são realizadas pela própria rede, formada por milhares de participantes - que fornecem poder computacional - ao redor do mundo. Se um desses participantes por qualquer motivo saia da rede, ela permanece intacta, porque todos os outros continuam mantendo o sistema funcionando normalmente.

O Bitcoin é atraente pelo fato de que o Blockchain é mantido de forma totalmente distribuída

No atual modelo utilizado chamado cliente-servidor, que é é aplicado por quase todas as empresas e instituições, bastaria desligar o servidor para que toda a rede fosse interrompida. Bancos, governos e empresas estão constantemente sendo alvo de ataques de hackers devido à essa vulnerabilidade nessa arquitetura.


Arquitetura Cliente Servidor e Arquitetura P2P

ARQUITETURA CLIENTE-SERVIDOR E A UTILIZADA PELO BITCOIN


É bom deixar claro que será explicado o blockchain utilizado pelo Bitcoin. Outros projetos que possuem sua própria criptomoeda podem possuir seu próprio blockchain (Ethereum, Decred, Lisk,  Ark, etc) ou podem rodar no blockchain do Bitcoin, ou da plataforma Ethereum, por exemplo. A diferença são as regras específicas para o propósito da tecnologia, mas com o mesmo funcionamento. Existem centenas de outras criptomoedas, das quais o Bitcoin é a primeira e a maior.

Transações como peças fundamentais

As transações são as peças fundamentais da rede do bitcoin e para a natureza do blockchain. A rede foi projetada para garantir que as transações possam ser criadas e propagadas. Com a ajuda dos participantes, as transações são validadas, criando-se um bloco que é adicionado no registro global de transações, o blockchain.

Blockchain cubo fractal de transações

analogia com o cubo fractal: cada bloco é parte da cadeia de blocos inteira e é formado por milhões de transações

blockchain é formado por centenas de milhares de blocos, cada um contendo cerca de 3000 transações. Cada transação só é considerada válida depois de armazenada em algum bloco publicado no blockchain. Por isso é possível identificar e rejeitar transações impróprias, que por exemplo, tentem gastar o mesmo valor duas vezes.

Cada bloco está ligado ao bloco imediatamente anterior e não isoladamente na rede. Por meio de criptografia, a solução do problema matemático de Prova de Trabalho incorpora uma referência ao bloco imediatamente anterior, formando o blockchain (corrente de blocos), que se extende até o primeiro bloco criado na rede do Bitcoin, o bloco genesis.

Dessa maneira, o blockchain

Independente do tamanho do arquivo ou do registro a ser transferido, todos são transformados em um arquivo hash de 64 caracteres. Esse arquivo será único em todo Blockchain. Se você enviar um arquivo de 10 gigabytes, ele será indentificado na rede por uma cadeia de 64 caracteres. Esse hash é então incluído em uma transação no blockchain, adicionando o timestamp

Como Funciona Blockchain

Como uma transação entre duas partes acontece no blockchain

Blockchain 1.0

Blockchain 2.0 - Contratos Inteligentes

Blockchain 2.0 é basicamente um contrato, toda a lista de aplicações econômicas, de mercado e financeiras que utilizam a blockchain e que são mais complexas do que simples transações de valores: empréstimos, ações, títulos, hipotecas, títulos, seguros, propriedades inteligentes e contratos inteligentes.

Simples programas de computador podem executar contratos complexos. Ações específicas podem ser verificadas por terceiros e então executam outros eventos. Tudo isso ficará registrada na blockchain e a partir de então, nunca mais podem ser alterados.


Contratos Inteligentes

exemplo de funcionamento de um smart contract


De fato existe uma infinidade de usos para o blockchain. Existem, por exemplo, estudos relacionados à utilização da tecnologia para registro e rastreamento de diamantes e de comida orgânica. Os cartórios, responsáveis por validar e registrar documentos e assinaturas, também poderiam ser melhorados — ou até substituídos — pelo blockchain em um futuro não muito distante. A verdade é que qualquer tipo de transação que precise de registros e documentação poderá ser otimizada por meio do blockchain.